75% dos pacientes de Parkinson sofrem perturbações gastrointestinais

75 por cento dos pacientes com doença de Parkinson sofrem de doenças gastrointestinais que podem impactar negativamente sobre a evolução da doença e seus custos econômicos, de acordo com dados de um estudo realizado pela Universidade de Liège, na Bélgica, que foi apresentado na XIV Congresso de doenças e distúrbios de movimentos de Parkinson sendo realizada na Argentina.

"A prevalência de problemas gastrointestinais entre os pacientes de Parkinson é alta, mas está também a aumentar ao longo do tempo e terá um impacto muito importante sobre os resultados clínicos e sociais", disse Florent Richy, Professor de Epidemiologia Universidade de Liege.

Ele também disse que "pode ​​prejudicar o efeito benéfico de drogas sobre os sintomas da doença de Parkinson", fatos que poderiam ajudar a "entender melhor a prevalência e as consequências das doenças digestivas entre os pacientes."

Além disso, o estudo mostrou que distúrbios gastrointestinais nestes pacientes está associada com altos níveis de problemas neuropsiquiátricos e problemas de motor, e internações hospitalares de emergência e aumento do número de medicamentos necessários e despesas não financiadas.

A pesquisa foi conduzida por dois anos em os EUA e envolveu 485 pacientes com doença de Parkinson e distúrbios intestinais e outros 485 pacientes de Parkinson sem transtornos. Este último alcançado estabilizado por 75 por cento em 92 meses e em segundo lugar, distúrbios gastrointestinais tem sido associada com níveis mais elevados de problemas neuropsiquiátricos e motoras, incluindo disfunção sexual, ansiedade, depressão, dor ou incontinência urinária.

15

Comentários - 0

Sem comentários

Novo comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000
captcha

Novo artigo

title
text
Caracteres restantes: 5000