6 Motivos para fazer exercícios físicos na gravidez

Por Arthur Matos 03/07/22

No período gestacional muitas alterações ocorrem no corpo da futura mamãe,

Tais como, alterações hormonais, aumento do peso corporal, alterações posturais, alterações no humor

ou até mesmo algumas patologias, como diabetes gestacional ou trombose.

Logo, torna-se relevante adotar comportamentos saudáveis que contribuam para melhorar o dia a dia dessas mulheres.

A adoção dos exercícios físicos na gravidez não garantirá que a gestante evite os problemas citados anteriormente,

Mas um estilo de vida ativo pode proporcionar o estado de saúde da futura mamãe de várias formas.

6 Motivos para fazer exercícios físicos na gravidez

1-  Redução dos níveis de ansiedade,

A prática regular de exercícios físicos estimula a produção de hormônios da felicidade como a endorfina e a serotonina.

Eles ajudam a relaxar, melhoram o humor, e trazem aquela boa sensação de bem estar.

2- Redução dos níveis de estresse,

O período gestacional muda completamente a rotina da gestante, desde noites mal dormidas, cansaço físico, irritabilidade e por aí vai…

Os exercícios físicos além de ajudarem na produção dos hormônios que trazem a sensação de alegria e bem estar, também vão ajudar na qualidade do sono. 

Quando conseguimos dormir bem durante a noite nosso corpo consegue repor a energia suficiente que a pessoa necessita, sendo assim ela consegue diminuir níveis de cortisol (hormônio do estresse).

3- Redução do risco de desenvolver depressão,

A prática regular de exercícios físicos no mínimo três vezes por semana, reduz em cerca de 16% a probabilidade de uma pessoa vir a sofrer de depressão.

Esse número é justificado pelas inúmeras melhorias que o exércicio traz para o organismo humano.

(fonte:nehal Pinto Pereira, coordenador do estudo publicado na revista científica JAMA Psychiatry)

4- Melhora problemas relacionados à dor,

Os exercícios promovem a analgesia, ou seja, eles produzem substâncias capazes de diminuir a dor muscular e evitar aquele desconforto diário.

5- Aumento dos ajustes relacionados a força e resistência muscular,

Aqui vai uma dica mega importante; Pessoas fortes (não estou me referindo àquelas pessoas com músculos gigantescos)

 possuem uma qualidade de vida melhor, pois, conseguem realizar as tarefas diárias sem depender de auxílios, sem sentir desconfortos e conseguem prevenir lesões e até mesmo fraturas nos ossos. 

No caso das gestantes é extremamente importante se ter essa força muscular. É uma segurança para a mãe e o bebê.

6- Flexibilidade e condicionamento cardiorrespiratório,

Os exercícios promovem o aumento da flexibilidade muscular auxiliando no movimento natural das articulações sem sentir muita pressão ou aquela sensação de “travamento” quando se quer amarrar um tênis ou pegar algo no chão.

Por exigir que o coração trabalhe mais forçado, os exercícios físicos colaboram para o aumento da resistência cardiovascular. Isso fará que a gestante não se sinta tão fatigada e com faltas de ar.

IMPORTANTE

Vale ressaltar que as primeiras 12 semanas são fundamentais para o desenvolvimento do feto e durante esse período, mães que eram ativas antes de engravidar, podem continuar suas atividades.

Porém devem reduzir a intensidade e certos exercícios que possam

pressionar o ventre e devem também diminuir o volume dos treinos.

Já as mães que eram sedentárias devem ter mais cautela nesse período. Em alguns casos não é recomendado iniciar o um programa de treinamento antes das 12 semanas.

Por esse motivo sempre busque orientação do seu médico, e do profissional de educação física antes de continuar ou iniciar alguma atividade.

Veja também: Beterraba emagrece e molha a disposição sexual

2022 © Blog Boa Saúde. Todos os direitos reservados